top of page

10 anos da família Meylan ao leme da H. Moser & Cie - Os verdadeiros Rebeldes da Alta Relojoaria?


O Clan Meylan na Mansão Moser em Schaffhausen @ H. Moser & Cie


A história conta-se assim:


Verão de 2012, a H. Moser & Cie. está à beira da falência, aparentemente sem qualquer compradores no horizonte. A situação da empresa é desesperante e o desempenho dos últimos anos catastrófico, apesar dos muitos ativos da marca, nomeadamente, uma manufatura totalmente integrada com produtos inovadores construídos com base numa história rica e única.


Entra em cena a MELB Holding, um grupo familiar suíço independente, propriedade da família Meylan (o patriarca Georges-Henri Meylan, foi o CEO da Audemars Piguet entre 1997 e 2009) . Depois da necessário acção de "due diligence" de emergência, a MELB Holding torna-se no acionista maioritário da H. Moser & Cie. incluindo a empresa irmã, a Precision Engineering AG onde as célebres espirais "Straumann" são produzidas.


A H.Moser & Cie em Neuhausen @ H. Moser & Cie


A aquisição marca o início de um longo processo de reconstrução, transformação e revolução. Nos dez anos seguintes, aquela que já foi conhecida como "a pequena pérola de Schaffhausen" traça o seu próprio caminho e ganha um novo brilho sob a liderança de Edouard Meylan, apoiado por seu irmão, Bertrand.


A administração directa desta dupla permite que na última década a Moser aumente cinco vezes a sua produção, oito vezes o seu volume de negócios, e coloque a rentabilidade do grupo significativamente acima da média do setor relojoeiro suíço. Hoje, o Grupo MELB emprega cerca de cem pessoas em locais como Schaffhausen, Hong Kong, Dubai e Nova York.


A H.Moser & Cie em Neuhausen @ H. Moser & Cie

Com este percurso a H.Moser & Cie. Torna-se numa das marcas de topo da relojoaria independente, fazendo uso da sua herança e tradição para impulsionar uma inovação bastante característica que adotando um estilo de comunicação inusitado e até agora solitário na indústria.

Quando a MELB Holding assumiu a H. Moser & Cie. em 2012, a marca estava num estado bastante debilitado. No entanto, e apesar de se encontrar no vermelho sendo uma quase desconhecida entre o público em geral, a empresa tinha uma certa aura e um potencial que foi imediatamente identificado pela família Meylan.


A H.Moser & Cie em Neuhausen @ H. Moser & Cie


Com uma manufatura completa à sua disposição, a marca dominava mesmo a difícil arte da produção de órgãos reguladores e molas de balanço por meio da Precision Engineering AG. Da mesma forma apresentava uma história rica e fascinante de quase dois séculos, assim como uma gama de produtos exclusivos.


Edouard Meylan, CEO da H.Moser & Cie @ H. Moser & Cie

Com grande apreço pelas melhores tradições relojoeiras, a família Meylan optou por usar os pontos fortes da marca como base para o seu desenvolvimento: "A ideia era aproveitar o que já tinha sido bem feito - e havia muitas coisas boas - e melhorar ainda mais adicionando um pouco da nossa própria personalidade, ou seja, respeitando o passado mas incorporando uma vertente contemporânea e por vezes até mesmo irreverente". Esse foi o resultado que Edouard, como CEO da H. Moser & Cie., se propôs a alcançar, apoiado pelo seu irmão, Bertrand, como CEO da MELB Luxe Subsidiaries, e, claro uma equipe leal e empenhada.


Foram inúmeros os desafios que tiveram de ser superados, mas a lista de sucessos acabou por crescer tornando-se mesmo num case-study. Ao longo de dez anos, a marca construiu uma reputação global e desempenhou um papel pioneiro ao abraçar a era digital. E ao alcançar novos públicos conseguiu estabelecer um ligação com uma comunidade conhecedora e entusiasmada.


A irreverência da H.Moser & Cie - Swiss Mad Watch - Nature Watch - Swiss Alp Watch @ H. Moser & Cie


Foram dezasseis os calibres desenvolvidos e manufaturados, e cinco as novas coleções introduzidas, incluindo peças únicas e irreverentes como o Swiss Alp Watch, o Venturer, assim como contributos permanentes para as linhas Heritage, Pioneer e Streamliner, que complementam a coleção principal da linha Endeavor.

Este projeto extraordinário desenvolveu-se por múltiplas fases, exigindo o envolvimento de todas as equipas da H. Moser, desde engenheiros a relojoeiros e técnicos de CNC, assim como de todos os restantes colaboradores. A primeira fase foi, inevitavelmente, a reestruturação. Este foi um passo principal necessário para que a marca pudesse recomeçar da melhor forma para enfrentar a etapa de reengenharia, simplificando e otimizando processos de forma a melhorar a sua eficiência. Assim que a empresa se viabilizou financeiramente, o processo de fabrico foi totalmente redesenhado, com ênfase na modernização através da aquisição de novas máquinas dedicadas à fresagem, mas também em tarefas muito específicas relacionadas com o fabrico de espirais, como são o enrolamento e a laminação.


Montagem de um órgão regulador @ H. Moser & Cie

Paralelamente a este processo, foi desenvolvido um trabalho aprofundado de reposicionamento da imagem da marca, com a adoção de uma estratégia de comunicação com uma abordagem fresca, ousada e transparente. Lançado em 2015, o Endeavor Perpetual Calendar Funky Blue foi o primeiro exemplo desta renovação na H. Moser & Cie.: Equipado com o premiado movimento de calendário perpétuo da marca, e o dinamismo adicional de um mostrador degradê azul elétrico nunca antes visto num modelo deste segmento.


O H.Moser & Cie Endeavour calendário Perpétuo @ H. Moser & Cie

Nesse mesmo ano, Edouard Meylan decide lançar um outro relógio conceito sem os habituais logotipos e índices, rompendo com uma tendência relojoeira que vigorava há décadas. Um passo que acabou por provar a meio mundo que o verdadeiro luxo é uma questão de identidade e focado diretamente no produto em si. A mensagem atingiu o alvo e a nova orientação foi aprovada universalmente. No ano seguinte, a H. Moser & Cie. causou sensação com o lançamento do Swiss Alp Watch, um relógio totalmente tradicional mas de aparência similar a um relógio conectado, com o intuito de promovia os valores tradicionais da relojoaria mecânica.

Em 2017, foi a vez do Swiss Mad Watch, com a sua caixa feita de queijo, a lançar a mensagem sobre o que a empresa considerava critérios excessivamente indulgentes do Swiss Made. A irreverência desta peça inédita foi seguida em 2019 pelo Moser Nature Watch, um compromisso genuíno para com o desenvolvimento sustentável.


E à medida que os novos lançamentos se sucediam, a voz da H. Moser & Cie. começou a ser ouvida. Finalmente, em 2020, e em plena pandemia, a H. Moser & Cie. Lança a nova coleção Streamliner, apresentando uma pulseira de metal integrada com um design moderno e fluido. O sucesso foi instantâneo, permitindo que a H. Moser & Cie. atingir um nível de estabilidade do qual a marca ainda hoje beneficia.


O Streamliner com bracelete integrada da H.Moser & Cie @ H. Moser & Cie


Em 2022, a H. Moser & Cie. representa uma empresa de relojoaria de excepção, construída sobre raízes tradicionais, mas senhora de uma elegância intemporal com um toque artisticamente provocativo. A marca goza hoje de uma independência e flexibilidade que lhe permite uma enorme liberdade de ação e resposta rara de se alcançar.


Com quatro coleções complementares, cada uma perfeitamente equilibrada e com a sua própria personalidade, a H. Moser & Cie. foi uma das primeiras marcas a embarcar na aventura digital quando lançou uma plataforma de e-commerce. Em termos de distribuição, a H. Moser & Cie. é hoje apoiada por três empresas subsidiárias na Ásia, no MÉDIO Oriente e na América.



No próximo mês de Dezembro, a empresa irá abrir a sua primeira boutique em Hong Kong, com outras novidades prometidas para breve. O futuro parece pois, bastante promissor para a família Meylan e para a H. Moser & Cie. Fazemos votos para que assim continue!


Para mais informações visite a página da H. Moser & Cie. aqui.

114 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page