top of page

Blancpain - 70 anos a Cinquenta Braças


O Tech Gombessa é 2º Ato da comemoração do 70º Aniversário do lendário Fifty Fathoms da Blancpain.



Há setenta anos, nascia o Fifty Fathoms, um nome maior na relojoaria contemporânea do século XX e XXI. O relógio que a Blancpain afirma ter revolucionado a relojoaria ao tornar-se o primeiro relógio de mergulho moderno, e que foi concebido por um mergulhador amador apaixonado. Nada menos que Jean-Jacques Fiechter, o então CEO da Blancpain.


Pioneiro numa disciplina recreativa que estava ainda a dar os seus primeiros passos, Fiechter percebeu a necessidade imperativa de controlar o tempo que um mergulhador amador permanecia debaixo d'água.




O instrumento que desenvolveu para dar resposta às suas próprias necessidades foi imediatamente adoptado pela comunidade oceânica, tornando-se num aliado de peso tanto de mergulhadores de elite como de exploradores subaquáticos. Ao aumentar a segurança durante o mergulho, o Fifty Fathoms contribuiu para o desenvolvimento deste desporto e ajudou a promover a descoberta de um mundo até então pouco conhecido.



No âmbito das comemorações dos 70 anos da criação do Fifty Fathoms, a Blancpain foi até ao Atol de Rangiroa, na Polinésia Francesa, onde decorre a missão Tamataroa, uma iniciativa de três anos com o objetivo de estudar a ecologia do tubarão-martelo, uma espécie ameaçada de extinção.


O objectiva da Maison de Le Brassus era o de apresentar um novo modelo concebido para dar um contributo adicional às valências que o relógio de mergulho actualmente oferece.


Fifty Fathoms Tech Gombessa @ Blancpain


A inovação, co-desenvolvida por Marc A. Hayek, Presidente e CEO da Blancpain, e Laurent Ballesta, fundador do projeto Gombessa, foi baptizada com o nome de “Tech Gombessa” e vem possibilitar pela primeira vez a medição de tempos de imersão com até três horas de duração. Em paralelo, o lançamento acabou também por comemorar o 10º aniversário do projecto Gombessa, uma iniciativa que a Blancpain ajudou a criar ao tornar-se a parceira fundadora do projeto desde o seu início, em 2013.


Fifty Fathoms Tech Gombessa @ Blancpain

Desde a década de 1950, o mergulho sofreu uma grande evolução, caracterizada por um aumento gradual dos tempos de imersão. Enquanto que o Fifty Fathoms de 1953 era suficiente para fazer face às necessidades de Jean-Jacques Fiechter e dos mergulhadores mais experientes da época, os que hoje são capazes de passar várias horas debaixo d'água reclamam novos requisitos.


Fifty Fathoms Tech Gombessa @ Blancpain


Esse é precisamente o caso do atual presidente e CEO da Blancpain, que também é um ávido mergulhador e está acostumado há já vários anos a mergulhos altamente técnicos com respiradores em circuito fechado. Com base na herança do Fifty Fathoms de 1953, mas também com base na experiência acumulada, Hayek e o mergulhador, fotógrafo e biólogo subaquático Laurent Ballesta, decidiram criar um novo instrumento.


A ideia era ir ao encontro das necessidades de muitos os mergulhadores, a começar pelos membros das Expedições Gombessa cujo trabalho de investigação envolve mergulhos em profundidade e de longa duração.


Fifty Fathoms Tech Gombessa @ Blancpain


É neste contexto que o mais recente membro da coleção Fifty Fathoms foi apresentado pela primeira vez: o Tech Gombessa foi projetado para medir a duração de mergulhos técnicos ou saídas de um sistema de saturação de até três horas. Concebido há cinco anos pelos dois mergulhadores, o modelo foi testado de forma exaustiva, até que, em 2019, a Blancpain deu iniciou ao desenvolvimento do projeto, partindo dos dois elementos-chave representados pelo movimento e pelo aro rotativo unidirecional. Ao contrário dos aros, ou lunetas, dos relógios de mergulho convencionais, o aro do Fifty Fathoms Tech Gombessa inclui uma escala de três horas, e está ligada a um ponteiro especial que completa um volta precisamente em três horas e cujo material e cor – um revestimento luminescente branco com emissão verde – coincidem com os dos marcadores. Este dispositivo inventado por Marc A. Hayek e Laurent Ballesta é o primeiro do seu género tendo sido registado uma patente.


Fifty Fathoms Tech Gombessa @ Blancpain


Subjacente a este sistema inovador está o movimento de corda automática 13P8, baseado nos mesmos critérios de fiabilidade e robustez que fizeram do Fifty Fathoms um dos melhores relógios de mergulho ao longo das últimas 7 décadas.

Para o exterior deste Fifty Fathoms comemorativo, os designers da Blancpain optaram por uma moldura em cerâmica preta – em vez da tradicional safira – dotando-a de uma curvatura mais pronunciada em direção ao mostrador.


Para garantir a melhor legibilidade e contraste possível em ambiente de obscuridade, o mostrador apresenta um acabamento negro cuja estrutura é capaz de captar quase 97% da luz. Na mesma linha, os marcadores de horas são formados por marcadores luminescentes em forma de bloco, desta vez em laranja com emissão azul. Este código cromático permite aos ponteiros das horas e minutos distinguir entre a indicação do tempo corrente e os tempos de mergulho.


Fifty Fathoms Tech Gombessa @ Blancpain


O Titânio de grau 23, recentemente introduzido nas coleções Blancpain, também conhecido como grau 5 ELI (extra low intersticials) é o tipo de titânio mais puro disponível na actualidade. Distingue-se por uma resistência excepcional e propriedades antialérgicas, sendo notavelmente leve. Uma característica que é bem vinda quando se considera os 47 mm de diâmetro do modelo. Resistente à água até 30 bar (aproximadamente 300 metros), a caixa está equipada com uma válvula de hélio e, tal como em todos os Fifty Fathoms, a coroa é aparafusada e associada a um protetor que agora apresenta um novo design em forma de trapézio.



A parte inferior do meio da caixa apresenta-se chanfrada em vez da forma arredondada de "bassine" que caracteriza os restantes modelos Fifty Fathoms. Os entalhes usados para aparafusar o fundo da caixa também foram redesenhados, no mesmo espírito de robustez. A massa oscilante de cor antracite, estampada com o logotipo da Gombessa Expeditions, apresenta uma forma inovadora dominada por três grandes aberturas através das quais se pode observar o movimento.


Fifty Fathoms Tech Gombessa @ Blancpain




Todos os detalhes do Tech Gombessa são o resultado de uma infinidade de testes em condições reais. Marc A. Hayek experimentou pessoalmente vários protótipos diferentes do relógio durante os seus mergulhos. O mesmo vale para Laurent Ballesta e os mergulhadores das Expedições Gombessa, que testaram o relógio ao longo das suas fases de desenvolvimento. Quatro protótipos foram usados nos pulsos destes aquanautas por um período experimental de quase 50 dias a uma profundidade de 120 metros como parte das missões Gombessa V e Gombessa VI. Realizadas no Mediterrâneo em 2019 e 2021, respectivamente, essas expedições combinaram mergulho de saturação com mergulho com “rebreathers” em circuito fechado. Os mergulhadores viveram um mês inteiro ao longo de ambas as expedições numa câmara hiperbárica de 5 m2 de onde emergiram diariamente para explorar as profundezas. O Tech Gombessa da Blancpain demonstrou estar à altura do desafio.





63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page