top of page

Cronómetro marítimo nº 381 de dois dias de William B Crisp com balanço Hartnup


Movimento do nº 381 de de William B Crisp @ Bonhams


Segundo a informação veiculada pela exposição “Your Time” (ver abaixo), o movimento deste cronómetro marítimo tem origem nos ateliers de Joseph Preston, que trabalhava na localidade de Prescot. Joseph Preston era então um conhecido fabricante de relógios e cronómetros e a sua marca 'J.P.' foi considerada no seu tempo uma marca de elevada qualidade. Era neste período um elo fundamental na cadeia de fornecedores nacional que viram peças feitas em grande parte no norte da Inglaterra e nas West Midlands e montadas numa ebauche, antes de serem enviadas para Londres para serem acabadas e vendidas. Uma parte considerável da base de clientes de Preston estava em Londres e, em menor escala, também em Coventry.

Nº 381 de de William B Crisp @ Bonhams


A empresa foi fundada por Joseph Preston em 1829, no nº 19 da Eccleston Street em Prescot, mudando de designação para 'Joseph Preston and Sons' em 1840, quando os seus filhos Thomas e Joseph começaram a trabalhar lá a tempo inteiro. Em 1891, aos 16 anos, o sobrinho dos Prestons, Harry Pybus, começou a trabalhar na loja. Ai aprendeu os vinte ofícios distintos ali praticados, e que eram necessário para dar forma a um relógio ou movimento de cronómetro completo, mas ainda assim inacabado.



Exterior do atelier de Harry Pybus em Preston "A última fábrica de relógios em Prescot" @ arquivo Carlos Torres

Pybus assumiu a direcção da loja com a morte dos seus tios, mas decidiu manter o nome 'Joseph Preston and Sons'. De notar que, durante a segunda guerra mundial, e não tendo outros funcionários, Pybus conseguiu fazer vários movimentos de cronómetro de dois dias inteiramente por conta própria, numa loja que nem sequer tinha eletricidade. Pybus viria a administrar a loja ao longo de quase sessenta anos, até à sua morte em 1952; a titulo de anedota diz-se que Pybus estava praticamente a meio do corte de um conjunto de pinhões de escape, quando morreu. No seu obituário, seria saudado como "o último dos antigos relojoeiros de Prescot". A loja foi demolida logo depois, tornando Joseph Preston num dos últimos fabricantes independentes de relojoaria a fechar em Prescot, uma área há muito famosa por fornecer uma variedade de movimentos de elevada qualidade a uma base de clientes que incluía Mercer, Kullberg, Crisp e até mesmo a Patek Phillipe.


Atelier de Harry Pybus em Preston "Fábrica de Relógios em Prescot, 1925. Interior" @ arquivo Carlos Torres



O balanço termocompensado Hartnup


O balanço termocompensado Hartnup @ arquivo Carlos Torres


O balanço Hartnup foi desenvolvida por John Hartnup, o primeiro diretor e fundador do "Siderial Liverpool Observatory", criado em 1843, e destinava-se a corrigir erros de temperatura média em cronómetros. O erro de temperatura média refere-se ao erro produzido nos balanços termocompensados convencionais: o balanço é concebido para corrigir um erro de temperatura extremamente alta e um erro de temperatura extremamente baixa, porém, entre essa faixa, o cronómetro ganha e perde um pouco quando exposto a temperaturas fora deste intervalo. Isso significa que, quando um cronómetro é exposto a uma ampla faixa de temperaturas, a frequência irá mudar muito mais do que quando a faixa de exposição à temperatura for pequena. A solução de Hartnup, provavelmente criada por volta de 1847 e na verdade executada por William Shepherd, da 13 Bath Street Liverpool, envolvia barras transversais laminadas ligando um aro de compensação razoavelmente normal; a borda externa compensaria os extremos e as barras transversais internas moderariam a temperatura média. Hartnup não patenteou este balanço, em parte porque estava ansioso para o ver adotado pelo maior número de fabricantes possível como uma melhoria na cronometria em geral, mas também porque não achava que, como diretor do Observatório, pudesse lucrar com o trabalho feito durante o seu mandato. O balanço nunca foi amplamente adoptado, até porque levava o dobro do tempo a fabricar do que uma balanço termocompensado dito normal, o que significa que cronómetros com balança Hartnup são hoje bastante raros.


A roda de balanço termocompensada Hartnup do nº 381 de de William B Crisp @ Bonhams


Bibliografia


Penney, D. (2007) 'Evidence from the Transient', Antiquarian Horology, vol. 30 (2), págs. 177-179

Aked, C. (1989) 'Joseph Preston and Sons', Antiquarian Horology, vol. 18 (3), págs. 298-306

Law, R. J. (1990) 'Joseph Preston & Sons', Antiquarian Horology, vol. 18 (5), págs. 551-552

British Horological Institute (2001) 'Ramos: Midlands', Horological Journal, vol. 143 (8), p. 278

Smith, R. W. (1983) 'The Hartnup Balance', Antiquarian Horology, vol. 14 (1), págs. 39-45


Caixa


A caixa de três partes, com cartucho ausente na tampa superior, a seção central com botão de flor em latão a encimar uma placa em marfim assinada “Hartnup Balance Willm. B. Crisp London nº 381”, parte inferior com escudo de latão embutido com placa numérica em marfim branco e pegas de campanha. Internamente, a caixa possui uma dobradiça a todo o comprimento, travão de cardan e chave de corda de segurança presa num quadrante. A seção central aplicada com um rótulo para Thomas Petley, Chronometer, Watchmaker and Nautical Optician, Sydney, New South Wales e D,McGregor & Co., Greenock, Escócia.


Mostrador


O mostrador prateado com 3,75 polegadas assinado ao centro "Willm Crisp Maker for the Admiralty 81 St. 56 - Nº 381” com escala de minutos em números árabes a emoldurar a de horas em números romanos. Ponteiros em forma de espada em ouro e mostrador subsidiário ás XII correndo de 0 a 56 horas em incrementos de 8 horas com instruções para dar corda ás 24. Grande mostrador de segundos estilo observatório entre V-VII com ponteiros de aço azulado.


Movimento


O movimento com platina completa manchada com quatro pilares anelados, fuso e corrente invertido, mola de balanço helicoidal livre em aço azulado com eixo assente sobre diamante para um escape do tipo Earnshaw com balanço Hartnup, assente numa suspenão de cardan calibrada.


Nota


Exposto no 'Your Time', uma exposição da Seção Norte da Antiquarian Horological Society no Prescot Museum, fevereiro-abril de 2008; Williamson Museum & Art Gallery, Birkenhead, fevereiro-abril de 2008. Anexo P18.


O nº 381 de William B Crisp irá ser leiloado pela Bonhams e tem um valor estimado entre 6000 e 9000 libras.

Para mais informações visite a Bonhams aqui.

37 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page