top of page

Geneva Watch Days - Bernhard Lederer - As expressões finais do novo rosto da cronometria


Bernhard Lederer @ Bernhard Lederer



Por ocasião do Geneva Watch Days 2023, Bernhard Lederer apresenta as duas séries finais - Série 3 e Série 4 - que encerram a belíssima aventura de seu Cronómetro de Impulso Central. No total, apenas 100 peças terão sido disponibilizadas a um número correspondente de colecionadores.


As duas últimas séries, serão bastante cobiçadas, principalmente pelo metal de que são feitas: 25 peças em ouro rosa 18K e 25 peças em aço 904L, uma superliga ainda mais complexa de trabalhar e excepcionalmente durável. Os modelos representam também a oportunidade final de adquirir um relógio que seduziu bastantes especialistas e que é considerado um dos projetos cronométricos mais ambiciosos e exigentes das últimas décadas: o desenvolvimento do escape.


Duas versões e dois ponteiros de segundos


Cronómetro de Impulso Central
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer

Depois de vencer o Prix de l'Innovation, o Prémio de Inovação do Grand Prix d'Horlogerie de Genève em 2021, este cronómetro de elevado desempenho com o seu escape revolucionário encontra-se agora alojado numa caixa de 44mm disponível numa rara versão de aço 904L com mostrador cinza-verde "Verde Pacífico" ou numa versão de ouro rosa 18K com mostrador preto-cinza acabado com Ródio Negro. No interior da caixa, o calibre premiado de Bernhard Lederer combina um novo tipo de escape de força constante com um duplo conjunto de rodagens. Esta dualidade manifesta-se através de dois ponteiros de segundos perfeitamente sincronizados - um desenvolvimento único e inédito na relojoaria - movendo-se em direções opostas dentro de duas aberturas entrelaçadas que juntas formam um oito. O trabalho manual e os acabamentos até ao mais pequeno detalhe ampliam ainda mais a arquitetura e o desempenho do movimento, refletindo o perfeccionismo já característico de Bernhard Lederer.


Após uma excelente recepção por parte dos especialistas na apresentação inicial do conceito em setembro de 2020 (as duas primeiras séries foram vendidas em poucas semanas em 2021), a Lederer Watches revela agora as duas séries finais do Cronómetro de Impulso Central. Assim como as primeiras duas edições, os dois novos modelos são estritamente limitadas a 25 peças cada.

Desta forma, conclui-se definitivamente o que será conhecido na história da Haute Horlogerie como um dos projetos cronométricos mais ambiciosos e desafiadores das últimas décadas.

Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer

Os materiais


A caixa do Cronómetro de Impulso Central Lederer tem 44mm de diâmetro e 12.2mm de espessura, com dois vidros abobadados para destacar a silhueta esguia desta criação relojoeira. As duas primeiras séries lançadas em 2021 eram ambas em ouro branco e tinham um mostrador aberto. Estas duas últimas versões apresentam-se em ouro rosa e incluem um mostrador acabado com um banho galvânico de ródio preto (Série 3) ou, em aço 904L, com um mostrador "Verde Pacífico" em tons de verde e cinza (Série 4). O material deste último é particularmente difícil de processar, e é por isso que a maioria dos fabricantes de caixas prefere evitá-lo. Bernhard Lederer, por outro lado, superou esta dificuldade para dar à sua série um brilho particularmente fino e uma longevidade rara. O "8" formado pelas duas aberturas circulares simétricas no mecanismo sublinha ainda mais uma visão resolutamente artística da passagem do tempo, dramatizada pelos dois ponteiros de segundos que se movem em sincronia e em direções opostas.



O funcionamento do mecanismo de força constante de Bernhard Lederer


Há algo muito especial no que Lederer consegue fazer, essa simbiose entre a relojoaria vivida e o "rigor alemão" que pode ser reconhecido e até mesmo medido nas suas criações.


Quando por vezes temos a impressão de que, enquanto a maioria dos relojoeiros pode considerar que um protótipo funcional significa que o seu trabalho está concluído, para Lederer, a parte emocionante no aperfeiçoamento dos seus relógios está apenas no início.



Durante a fase de desenvolvimento dos protótipos, Bernhard Lederer deparou-se com um detalhe aparentemente menor, mas perturbador: apesar da existência de um remontoir - sistema de força constante, em cada um dos dois conjuntos de engrenagens independentes, o relojoeiro observou um ligeiro aumento da amplitude de oscilação do balanço, perto do final da reserva de marcha, resultando numa pequena perturbação da cronometria.


Por que razão ocorria este aumento de amplitude perto do final da reserva de marcha?


Isto acontece porque quando a força da mola principal diminui, a pressão que os dentes da roda de escape do remontoir exercem sobre as palhetas da âncora diminui também. Com menos resistência, a roda de escape recebe mais força, levando a um aumento da amplitude.


Para corrigir esta questão, Bernhard Lederer repensou o remontoire. Tradicionalmente, este mecanismo conta com uma roda com dentes em forma de serra. Este tem sido o método tradicionalmente defendido em manuais clássicos de relojoaria, e foi também a abordagem inicialmente escolhida por Lederer. Contudo, na prática, ele percebeu que era precisamente esta interação entre a roda de escape do remontoir e a âncora que necessitava de ser ajustada para que a variação de amplitude associada ao final da reserva de marcha fosse devidamente corrigida.


Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer

Agora, uma roda com dentes retos move um carrete com dois braços. Este carrete é libertado a cada 10 segundos pela forquilha, fazendo meia volta. Quanto à precisão, a melhoria foi notória: a resistência ao movimento diminuiu dez vezes, correspondendo à relação entre a roda e o carrete. Isso otimizou a eficiência do remontoire. Mais crucial, minimizou-se a variação na resistência ao movimento. Atualmente, não é possível observar ou medir variações de amplitude, já que o Cronómetro de Impulso Central mantém uma amplitude uniforme durante toda a sua operação, apresentando uma regularidade impressionante.



Breguet, Daniels, Lederer: o círculo está completo


Com uma bagagem de quase quatro décadas de experiência e respaldado pela sua diligente equipa em Saint-Blaise, nas imediações de Neuchâtel, Bernhard Lederer tomou como sua a tocha que George Daniels acendeu com o seu Duplo Escape Independente. Daniels, por sua vez, inspirou-se nas inovações de Breguet, superando os desafios associados a este tipo de escape. Daí que o escape do Cronómetro de Impulso Central se apresente hoje com um desenho singular, englobando duas rodas de escape autónomas, associadas a seus respectivos tambores. Estas rodas operam alternadamente, conjugadas a uma única âncora. O perfil distinto, os rubis incorporados, os ângulos meticulosos, o impulso central e a interação harmoniosa com os componentes que dele dependem, consagram este sistema como verdadeiramente excepcional.



Dois escapes, dois remontoir


Para otimizar a precisão, Bernhard Lederer instalou as duas rodas de escape no final de dois conjuntos de rodagens separados, cada um equipado com o seu próprio remontoire de 10 segundos. Ao suavizar a força motriz para um nível extremamente fino, otimizando a geometria dos componentes do escape que aliviou esses componentes ávidos de energia e reduziu o atrito do escape ao mínimo, Bernhard Lederer alcançou um grau de perfeição relojoeira raramente visto.


Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer

Esta requintada precisão revela-se também pelo facto dos dois ponteiros dos segundos, interligados a uma roda de escape, estarem permanentemente alinhados, algo inédito no mundo da relojoaria. Estes ponteiros não apresentam qualquer discrepância entre si. Mais ainda, a exatidão de cada relógio é de tal ordem que o funcionamento das rodas de escape teve de ser analisado com câmaras de alta velocidade, tendo-se conduzido testes com variados materiais. Desenvolveram-se até novos instrumentos de medição, especialmente concebidos para captar e registar cada oscilação do balanço, garantindo assim resultados inequívocos. Cada descoberta neste percurso foi como abrir uma porta até então selada, proporcionando uma visão inédita. E foi com este renovado saber que se aperfeiçoou o calibre que faz parte desta coleção, a qual é acompanhada de um Certificado de Cronometria.



O trabalho de Bernhard Lederer: uma simbiose única entre a relojoaria "vivida" e o rigor alemão


Como já tinha sido referido, a inspiração inicial para este projeto veio de George Daniels. Bernhard Lederer tinha trocado ideias com ele em várias ocasiões e começou a repensar o seu trabalho profundamente para transpor o conceito brilhante do escape de dupla roda independente de George Daniels - que o mestre tinha desenvolvido originalmente para um relógio de bolso - para um relógio de pulso, com todas as restrições que isso implicava. Lederer escolheu uma frequência de 3 Hz porque os choques suportados por um relógio no pulso têm repercussões no órgão regulador do movimento. Este último deve, portanto, retomar o funcionamento normal o mais rapidamente possível - uma condição sine qua non para a precisão quando um relógio está a ser usado. Por esse motivo, uma frequência de 3 Hz é a mais apropriada.



Materiais leves e mecanismo de força constante: menos inércia, regularidade aprimorada


Uma das inovações do Cronómetro de Impulso Central é a escolha de ligas leves em vez de aço tradicional para os componentes. Peças mais leves e rígidas têm uma menor inércia. Elas reiniciam o movimento mais rápido e, portanto, consomem menos energia. Em outras palavras, o impulso dado pela roda de escape ao balanço é otimizado e as perturbações são reduzidas, garantindo isocronismo e, consequentemente, precisão. Como referimos, a energia é transmitida de dois tambores através de dois conjuntos de rodagens independentes, cada um reservado para uma das duas rodas de escape. Além disso, o movimento de Bernhard Lederer apresenta um mecanismo de força constante. Como vimos, este mecanismo acumula e armazena energia numa mola semelhante à do tambor, mas com menos força. A intervalos de 10 segundos, o sistema recarrega-se, igualando assim a força motriz fornecida - tudo com um nível muito homogéneo de torque que garante que a energia entregue ao balanço varie muito pouco.



Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer

Uma âncora otimizada para impulso direto


A particularidade técnica do escape do Cronómetro de Impulso Central também é demonstrada na âncora. Esta é o metrónomo do relógio. Aqui, a geometria foi repensada para melhorar a eficiência: agora côncava, a âncora tem uma superfície de contato reduzida e impede as rodas de escape de retroceder. O impulso é direto e alinhado com a linha central que conecta a roda de escape ao balanço - sendo, portanto, teoricamente perfeito. Esse eixo de impulso permanece constante ao longo do tempo, mesmo com uma amplitude de balanço baixa. Como resultado, há menos atrito, e o balanço recebe a energia no momento ideal para um melhor isocronismo e estabilidade.


O Design


A elegância de um autêntico cronómetro


Para além de dominar as complexidades técnicas da relojoaria, Bernhard Lederer também é um designer experiente. Cada uma de suas criações testemunha uma forte sensibilidade artística. E o Cronómetro de Impulso Central não é exceção.


Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer

As caixas redondas de 44 mm em ouro rosa 5N (para a Série 3) e aço inoxidável 904L (para a Série 4) apresentam linhas suaves e elegantes. As suas molduras polidas e finas amplificam a sensação de um mostrador amplo. Duas aberturas ao redor dos ponteiros de segundos oferecem uma visão do calibre 9012, dos seus remontoires e escapes. Na parte de trás da caixa, um segundo vidro de safira abobadado, particularmente delicado de trabalhar por esse mesmo motivo, idêntico ao vidro da frente. Este, permite uma visão excepcional da arquitetura tridimensional, simétrica, oblíqua e vazada do calibre 9012. O tambor, engrenagem, remontoire, escape e pontes do balanço são todos esqueletizados, acentuando a leveza das suas formas geométricas.


Aço de alto desempenho com um brilho único


Para a Série 4, a série final, Bernhard Lederer escolheu uma caixa feita de aço 904L. Este aço inoxidável é particularmente difícil de trabalhar e, portanto, raramente é usado pela maioria dos fabricantes de caixas. Aqueles que apreciam o brilho particular deste aço, também apreciam a sua capacidade de manter esse brilho ao longo do tempo. O aço inoxidável 904L é altamente resistente à corrosão, muito mais do que o aço 316L, que é o mais comumente usado na relojoaria. O aço 904L pertence à família das superligas inoxidáveis. Ele é geralmente usado nas indústrias de alta tecnologia, espaço e química. As suas excelentes propriedades anticorrosivas, comparáveis às dos metais preciosos, derivam do seu alto teor de cromo. Quando polido, o aço 904L brilha de forma excepcional. Finalmente, trabalhar o aço 904L requer um rigor extremo e exige ferramentas e métodos de processamento específicos.



Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer


Acabamento interno nos Ateliers Lederer em Saint-Blaise


Os dois amplos tambores dourados contrastam com os acabamentos do movimento. Os raios das rodas são curvas tangentes com um perfil único, uma marca registada de Bernhard Lederer. O nível de acabamento está à altura do feito de engenharia representado pelo Cronómetro de Impulso Central. A variedade e a execução excepcional do acabamento manual exibido aqui - polimento, chanfragem (ângulos de entrada e saída), gravação, escovamento, superfícies foscas e brilhantes - sublimam ainda mais a arquitetura tridimensional espetacular deste movimento. O Cronómetro de Impulso Central é definitivamente uma obra-prima de relojoaria.



Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer
Cronómetro de Impulso Central @ Bernhard Lederer

O modelo está disponível em duas séries limitadas de 25 peças cada, uma em ouro rosa 5N com um mostrador de ródio preto e a outra em aço inoxidável 904L com um mostrador cinza-verde em "Verde Pacífico".


  • Série 1: 25 peças em ouro branco, mostrador "Ródio Claro", apresentado em 2021

  • Série 2: 25 peças em ouro branco, mostrador "Azul Profundo", apresentado em 2021

  • Série 3: 25 peças em ouro rosa, mostrador "Ródio Negro", apresentado em agosto de 2023

  • Série 4: 25 peças em aço 904L, mostrador "Verde Pacífico", apresentado em agosto de 2023

Para mais informações sobre a Bernhard Lederer, clique aqui.

75 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page