top of page

Novo Série 1


Roger Smith lançou um novo modelo do seu Série 1, o número 16 desta série, a única informação disponível neste momento encontra-se numa publicação sua no Instagram. As fotos apresentadas mostram uma decoração com um nível de detalhe impressionante. Fique a saber mais sobre estes modelos e sobre um dos relojoeiros independentes mais bem sucedidos dos nossos dias.




FICHA TÉCNICA


Este é um relógio apresentado numa caixa em platina, com 38mm de diâmetro. O movimento é gravado manualmente, com motivos de folha de palmeira tanto no mecanismo como no mostrador. O mostrador é tratado com um banho galvânico de ródio preto. Os ponteiros e os mostradores são em ouro vermelho.





O MOVIMENTO


Os movimentos das Séries 1 são de corda manual, com 18000 alt/h, e incluem a versão do Co-Axial de Roger Smith. Apresentam todos a sua versão de "roda única" do escape Co-Axial de George Daniels. Na versão de Smith, as rodas de escape superior e inferior são combinadas numa única, através da adição de “dentes” na roda inferior. Isto permite que a roda de escape seja feita numa única operação, o que evita uma potencial fonte de erros.



O CAMINHO DE ROGER SMITH


A história da relojoaria independente, especialmente nos últimos 20 anos, não faria sentido sem salientar o trabalho fantástico de Roger Smith. Muito antes de se tornar no único aprendiz de George Daniels, e de dominar as 34 competências que compõem o método de Daniels, era um jovem adolescente perdido no seu caminho profissional. Sem uma queda especial para o mundo académico, matriculou-se no British Horological Institute, na sua terra natal, Manchester.


Provavelmente foi o destino que o levou a assistir a uma palestra que George Daniels deu na sua escola, e foi, mais tarde, durante o período no qual trabalhou na Tag Heuer que Roger Smith teria a sua primeira interacção significativa com o seu futuro Mestre. Escreveu a George Daniels a pedir para ser seu aprendiz, o pedido foi recusado. Sem se deixar abater, montou uma oficina na garagem dos seus pais, e começou a trabalhar no seu próprio relógio de bolso.


Apesar dos seus esforços ao longo de dois anos de trabalho, a sua primeira tentativa não foi aprovada por George Daniels que lhe deu um grande conselho: não é por ser feito à mão que deve parecer que foi feito à mão.

Roger Smith começou do zero, aperfeiçoou as suas habilidades enquanto reaprendia outras de acordo com um padrão que esperava que Daniels aprovasse. Após 5 anos de trabalho, apresentou o seu relógio novamente. Desta vez George Daniels ficou bastante impressionado e mais tarde aceitou ser o seu Mestre. Roger Smith mudou-se para a Ilha de Man e, lá, iniciou uma relação simbiótica e frutífera com George Daniels. Trabalharam juntos na construção do Co-Axial e, passado uns anos, Smith transferiu tudo o que tinha aprendido sobre relógios de bolso para os relógios de pulos. Em 2001 montou a sua própria oficina na qual misturava técnicas mais recentes com o método de Daniels.

Os seus relógios são apresentados por Séries, existem 5 neste momento. Todos mostram claramente um estilo marcado e bem definido. A gravação ganha sempre um grande destaque, tanto no movimento como no mostrador. A sua exigência elevada não lhe permitiu produzir muitos relógios, é por essa razão que sempre que sai um novo, deve ser bem apreciado.






69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page