top of page

Omega Speedmaster Apollo XI de Anatoly Solovyev vai a leilão


A Soyuz TM-9 acoplada à estação Soviética MIR @ Bonhams


A britânica Bonhams irá incluir no seu leilão "Space History" um Omega "Speedmaster Professional" de 1989. O modelo de 42 mm de diâmetro, já bem conhecido de todos, apresenta a caixa em aço com a inscrição "015/250 APOLLO XI 1969-1989". Inclui pulseira de velcro, caixa de madeira original, caixa externa Omega e manual. Até aqui nada de verdadeiramente extraordinário ou não estivéssemos perante um modelo com proveniência comprovada do Cosmonauta Anatoly Solovyev. Trata-se nem mais nem menos do que o Speedmaster usado por ele a bordo da Soyuz TM-9, de 11 de fevereiro a 9 de agosto de 1990. Vendido anteriormente pela Sotheby's como o lote 172, no leilão "Russian Space History", de 11 de dezembro de 1993, o modelo reaparece agora pela mão da Bonhams.


O Cosmonauta Anatoly Solovyev @ Bonhams


O cosmonauta russo/soviético Anatoly Solovyev, que detém os recordes mundiais de número de caminhadas espaciais realizadas e tempo gasto nas mesmas, usou precisamente este Omega Speedmaster durante algumas reparações difíceis realizadas durante dois EVAs.


Quando três dos oito cobertores térmicos se desprenderam quando a Soyuz TM-9 acoplou com a estação espacial Mir, houve a preocupação de que a cápsula pudesse perder temperatura, o que poderia permitir a formação de condensação no interior e causar um curto-circuito no sistema eléctrico. Os cosmonautas receavam também que as mantas soltas pudessem vir a bloquear o sensor de infravermelhos vertical, que orientava o módulo para o processo de reentrada. A isto acrescia a preocupação de que, após uma exposição directa ao espaço, os parafusos explosivos que ligam o módulo de serviço ao módulo de descida, assim como o escudo térmico, pudessem ficar comprometidos após uma exposição directa ao espaço. Acreditava-se também que uma reparação por via de um EVA nos cobertores viesse apenas a causar danos adicionais. Os engenheiros nas instalações de treino hidrolab na periferia de Moscovo trabalharam intensivamente para desenvolver os procedimentos de reparação em regime de EVA, tendo mesmo considerado enviar a Soyuz TM-10 com um cosmonauta a bordo como uma missão de resgate.

O Speedmaster de Anatoly Solovyev @ Bonhams


Solovyev e o cosmonauta Aleksandr Baladin conseguiram reparar dois dos três cobertores. Infelizmente, quando regressaram à Mir, descobriram que a escotilha do módulo Kvant-2 da Mir fora acidentalmente libertada quando ainda havia pressão de ar na câmara de descompressão. Essa força explosiva deformou as dobradiças da escotilha impedindo-a de fechar, dando origem à necessidade de usar uma escotilha de emergência - e proceder a outro EVA.


Passados vários dias, durante o segundo EVA, Solovyev e Balandin tiveram que usar força bruta para recolocar a escotilha - foi nesta altura que o cristal do seu Omega Speedmaster sofreu uns arranhões.


Os dois EVAs de emergência e o regresso em segurança da TM-9 após a missão de 179 dias acabaram por ser notícia em todo o mundo.


O Speedmaster de Anatoly Solovyev está avaliado entre 20.000 e 30.000 dólares.

A caixa exterior do relógio e o verso do Speedmaster de Anatoly Solovyev @ Bonhams


Para mais informações sobre este lote e o respectivo leilão visite a Bonhams aqui.

50 visualizações0 comentário
bottom of page