Porque gostamos de relógios?


Esta não é uma pergunta tão simples quanto o que aparenta. Sentimos mesmo alguma inquietação se nos dedicarmos a pensar no assunto. Entre a inquietação da pergunta e o apaziguamento da resposta vamos conhecer um Cadillac chuvoso, um hipopótamo cortador de charutos e a origem do bacalhau à Brás.


Continuar a ler na Espiral do Tempo ->