top of page

Vacheron Constantin “The Anatomy of Beauty” em Lisboa até 11 de Janeiro


“The Anatomy of Beauty” @ Vacheron Constantin

Inaugurada na Avenida da Liberdade em Lisboa, em Junho de 2021, a Boutique da Vacheron Constantin tinha afinal ainda mais uma surpresa para revelar. Para todos os que consideravam o espaço da Boutique demasiado exíguo para representar uma marca com a história e o património da Vacheron Constantin, foi agora apresentada uma nova sala adjacente que vem finalmente dar a funcionalidade que se espera de um templo dedicado à casa Genebrina.


A fachada da Boutique de Lisboa na Av. da Liberdade @ Vacheron Constantin

Trata-se de um espaço mais intimista, reservado, onde clientes e visitantes podem ser recebidos com todo o conforto, beneficiando de uma experiência plena no universo da Maison. A decoração, de acordo com os canons da marca é exemplar e proporciona ao visitante um ambiente de “lounge” confortável e devidamente acompanhado por um serviço de bar.


O interior da Boutique de Lisboa na Av. da Liberdade @ Vacheron Constantin

A inauguração deste novo espaço foi acompanhada da exposição itinerante “The Anatomy of Beauty” que tinha já estado patente durante a abertura da “Flagship store” da marca em Nova Iorque em 2021. Uma exposição que, para os menos atentos, pode mesmo passar um pouco despercebida quanto à importância das peças históricas em montra pela informação demasiado escassa que acompanha cada uma das 12 peças pertencentes à colecção privada da Vacheron Constantin.

Os exemplares que constituem a exposição “The Anatomy of Beauty” focam-se essencialmente no campo das artes decorativas, mas tambem, e em pelo menos três casos, nas técnicas de relojoaria que colocaram a Vacheron Constantin entre as marcas de eleição ao mais alto nível. Mas de forma a não correr o risco de revelar tudo, e com isso reduzir o impacto da visita, escolhemos apenas três peças entre as que compõem a exposição.


Colecção particular da Vacheron Constantin @ Vacheron Constantin

Relógio de bolso de dupla face em ouro amarelo com calendário perpétuo de 48 meses e fases da lua. mostradores em esmalte – 1884


Durante o século XIX, a Vacheron Constantin foi uma das poucas casas relojoeiras a possuir um atelier dedicado a relógios de bolso complicados e mesmo muito complicados. Peças que muitas vezes demoravam anos a serem concluídas. O presente exemplar contem um movimento bastante complexo oculto pela aparente simplicidade do seu mostrador esmaltado. Quando se abre a tampa do fundo da caixa, a peça revela o segundo mostrador com um calendário perpétuo triplo, realçado por um belíssimo mostrador de esmalte “Grand Feu” branco. O extraordinário exemplar ganhou o primeiro prémio de cronometria no Concurso do Observatório astronómico de Genebra em 1884.


Colecção particular da Vacheron Constantin @ Vacheron Constantin


Relógio de bolso em ouro amarelo e fundo com pintura em miniatura sobre esmalte “Les Amoureux” – 1947

Carlo Poluzzi (1899-1978) é considerado um dos maiores pintores de miniatura sobre esmalte do mundo da relojoaria. Deve-se a ele a criação de várias peças para a Vacheron Constantin executadas ao longo de vários anos, e onde se incluem reproduções ou interpretações de pinturas famosas. Poluzzi foi o mestre de Suzanne Rohr, que por sua vez teve como aluna a dotada Anita Porchet. Esta pintura em miniatura sobre esmalte tem o titulo "Les Amoureux”, sendo um exemplo de excepção de uma técnica que forjou a reputação de Genebra desde o século XVII e que agora é perpetuada pelo departamento “Les Cabinotiers” da Vacheron Constantin.


Colecção particular da Vacheron Constantin @ Vacheron Constantin


Relógio de pulso “Saltarello” em ouro amarelo, mostrador em ouro rosa guilloché – 2000

Os relógios de horas saltantes foram concebidos no período de transição da Art Nouveau para a Art Deco devido não só ao seu estilo inovador mas tambem pela capacidade de facilitar a leitura das horas. Essa complicação é algumas vezes acompanhada por uma indicação de minutos retrógrados analógica, como é o caso do "Saltarello" lançado em 1998, e cuja combinação de funções se tornou uma parte importante da arte relojoeira da Vacheron Constantin. Há quem diga que o estilo é reminiscente dos indicadores dos elevadores do início do século 20. O Saltarello, lançado em 2002, distingue-se tambem pelo mostrador guilhochê com um relevo que irradia a partir do eixo do ponteiro dos minutos.


A exposição “The Anatomy of Beauty” estará patente ao público na Boutique da Vacheron Constantin, no nº 192A da Av. da Liberdade, até ao dia 11 de janeiro.


Para mais informações sobre a Vacheron Constantin visite o sitio da marca, aqui.

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page