top of page

Vencedor do Young Talent Competition - Maciej Miśnik

Desde 2015, o Young Talent Competition permite descobrir a próxima geração de jovens aprendizes de relojoaria mais talentosos do mundo, apoia-os no seu caminho para a independência, identificando os seus feitos e colocando-os sob os holofotes. A F.P.Journe organiza o Young Talent Competition com o apoio da The Hour Glass, retalhista de relógios de luxo na região Ásia-Pacífico. Ambas as entidades visam perpetuar e apoiar a arte da alta relojoaria e cultivar a apreciação do extenso virtuosismo relojoeiro.


Maciej Misnik | F. P . Journe | Michael Tay

Os critérios de seleção baseiam-se na realização técnica, na busca de complexidade na sua realização, na qualidade do trabalho manual, bem como no seu senso de design e estética. Os candidatos devem ter concebido e criado de forma independente um relógio ou uma construção relojoeira. O vencedor do Concurso de Jovens Talentos 2022 recebe um diploma e uma bolsa de CHF 20.000 da The Hour Glass e da F. P. Journe, que lhe permitirá comprar ferramentas de relojoaria ou financiar um projeto de relojoaria.


O júri do Young Talent Competition 2022 é composto por personalidades de destaque na cena relojoeira internacional: Philippe Dufour, Andreas Strehler, Giulio Papi, Marc Jenni, Michael Tay, Elizabeth Doerr e François-Paul Journe.



Vencedor: Maciej Miśnik

Relógio de bolso inspirado nos cronómetros de marinha, com turbilhão e escape de detent


Maciej Miśnik

30 anos | Varsóvia, Polónia | Autodidata

Certificado de Journeyman (grau entre aprendiz e mestre) em relojoaria

Doutorado em física - Universidade de Tecnologia de Gdańsk na área de

Espectrometria de Massa



O relógio de bolso apresentado é inspirado nos cronómetros de marinha. A caixa é feita em latão, porém, para efeitos de contraste, o anel onde se prende a corrente e o seu suporte são feitos de prata.

A maioria das peças foi feita na minha própria oficina sem recurso a máquinas CNC

Foram apenas usadas máquinas básicas como tornos, fresadoras e ferramentas manuais. Para facilitar a leitura, os ponteiros de aço foram azulados. Maciej Miśnik acrescenta que "na minha opinião, os ponteiros azulados ficam muito bem em contraste com os marcadores pretos no mostrador prateado". Para maior complexidade, o ponteiro das horas salta uma vez por hora em vez de deslizar, como é o caso da maioria dos relógios.


Características técnicas do movimento

Como nos cronómetros de marinha, foi usado um escape de detent. A frequência de oscilação da roda de balanço é de 2 Hz. É bem conhecido que o escape de detent possui boas propriedades de resistência ao atrito, mas não a choques. "Devido a este aspecto, decidi fazer um relógio de bolso em vez de um relógio de pulso". Além disso, o relógio foi equipado com um turbilhão, reduzindo assim o problema de equilíbrio. Foram colocados dois tambores ​​para garantir torque suficiente. Um grande problema com relógios que usam turbilhão é a inércia da gaiola, por esta razão, os componentes da gaiola do turbilhão são normalmente muito finos e delicados. Embora a gaiola seja bastante pesada, 2 gramas, o problema da inércia foi reduzido. N escape, o pivot e a roda são ligados por meio de uma espiral de bronze. Há uma cápsula com dois rubis na roda, que corre no eixo de aço do pivot. A espiral é disposta de tal forma que segura a roda no pivot (a roda não cai). Assim que a gaiola pára, a roda de escape é libertada e a gaiola começa a girar. Quando a roda de escape pára em contacto com a palheta de rubi, a gaiola continua a mover-se e contrai a espiral, perdendo sua energia cinética, nesse momento inicia um recuo leve. O apoio da gaiola resulta de sua alta inércia e da força da espiral.

Na maioria dos relógios de turbilhão, a gaiola pára com a roda do escape, causando uma alta força temporária nos elementos do escape e vibrações indesejáveis. No caso da solução apresentada, uma espiral absorve estas vibrações, à semelhança de soluções propostas, por exemplo, por Derek Pratt, Karol Roman etc.

O exemplo do relojoeiro Derek Pratt pode ser visto em detalhe no seguinte artigo do Horological Journal de 1991:


A Tourbillon indicating full seconds with carriage-mounted remontoire, twin barrels and up & down indicator.

Made for Urban Jürgensen & Søner, Copenhagen.

Por: Derek Pratt.

HJ_vol.134_No.01-02_Jul-Aug_1991
.pdf
Fazer download de PDF • 1.87MB

A roda de balanço está equipada com uma mola Breguet-overcoil. Não há necessidade de registo na espiral devido às propriedades cronométricas. Dois parafusos na roda de balanço mantêm a regulação do período de oscilação. Outros parafusos são usados ​​para equilibrar a roda de balanço. A gaiola do turbilhão também está posicionada, por um contrapeso de prata. A prata foi usada devido à sua alta densidade.


Fabricação dos componentes



O relógio apresentado é feito de metais brutos. Nenhum elemento foi electro pintado ou chapeado. Apenas os ponteiros e três parafusos foram oxidados termicamente para azul. O efeito escuro do mostrador e a pequena placa com a assinatura ganharam a sua tonalidade devido a um sulfeto.

Como referi, eu mesmo fiz a maioria das peças. Cada peça foi finalizada à mão. Na minha oficina não foram feitos: a corrente do relógio, vidro, 18 rolamentos de rubi, mola de balanço, 2 molas principais e 28 de 40 parafusos. Não gravei a assinatura; foi feito por um gravador profissional.


Medição


Diâmetro: sem dobradiça e fechadura, 4,9cm / com dobradiça e fechadura, 5,2cm

Altura: 7,1cm - Profundidade: sem parafusos, 1,55cm / com parafusos, 1,67cm

Peso: com chave e corrente, 112,2g / sem chave e corrente, 100,2g

83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page