top of page

Vinho e Relojoaria


O vinho e os relógios podem pertencer a mundos muito distintos porém encontrámos dois pontos principais em comum: o envelhecimento e a personalização.


Universal Geneve Aero-Compax Ref. 22414 e Chateau Mouton Rothschild, 1934
Universal Geneve Aero-Compax 1940 e Chateau Mouton Rothschild, 1934

PROCESSO DE ENVELHECIMENTO DO VINHO

O envelhecimento do vinho é um processo complexo e multifacetado que envolve vários processos químicos e físicos. Durante o envelhecimento do vinho, há uma interação do líquido com a madeira da barrica ou com a garrafa, isto para além de reacções químicas entre os componentes do vinho.


Oxidação

Um dos processos químicos que ocorre durante o envelhecimento do vinho é a oxidação, que é a reação química na qual um composto perde electrões. A oxidação pode ocorrer de várias maneiras, como a exposição do vinho ao oxigénio, por meio da porosidade da barrica de carvalho ou da rolha.



Estrutura - polimerização dos taninos

Outro processo químico importante que ocorre durante o envelhecimento do vinho é a polimerização dos taninos. Os taninos são compostos orgânicos encontrados nas uvas e na madeira da barrica que ajudam a dar ao vinho a sua estrutura e sabor característicos. Durante o envelhecimento, esses taninos polimerizam-se, e formam moléculas maiores e mais complexas que podem suavizar a sensação de adstringência no vinho e acrescentar complexidade ao sabor.



A reação de Maillard

Além disso, durante o envelhecimento, ocorrem diversas reações químicas que podem afetar a cor, o aroma e o sabor do vinho. Por exemplo, a reação de Maillard ocorre quando os açúcares e os aminoácidos do vinho se combinam, resultando numa variedade de compostos que podem contribuir para o aroma e o sabor do vinho envelhecido.

PROCESSO DE ENVELHECIMENTO DOS RELÓGIOS

 Rolex Oyster Date com mostrador Stardust
Rolex Oyster Date com mostrador Stardust

A patina nos mostradores e nos ponteiros é uma forma natural de envelhecimento que ocorre ao longo do tempo devido à exposição a vários fatores, como a luz, a humidade e a oxidação. A patina é uma camada fina de descoloração que se forma na superfície do mostrador e dos ponteiros dos relógios, geralmente de cor amarela ou acastanhada. É causada por uma combinação de reações químicas e físicas que ocorrem quando o metal dos ponteiros e o revestimento do mostrador reagem com o ambiente, ao longo do tempo.



A oxidação


Tal como o vinho, os relógios também envelhecem devido à Oxidação. A oxidação é uma das principais causas da existência de patina. O oxigénio do ar reage com o metal dos ponteiros e o revestimento do mostrador, formando uma camada de óxido que se acumula ao longo do tempo. Essa camada pode mudar a cor original dos ponteiros e do mostrador, criando uma aparência mais escura ou amarelada.



Luz e humidade


Além disso, a exposição à luz e à humidade também pode acelerar o processo de envelhecimento e de surgimento de patina. A luz do sol pode causar descoloração, a humidade pode levar a corrosão e ao aparecimento de manchas.



Marca de autenticidade


A patina é valorizada por muitos colecionadores de relógios, pois é vista como uma marca de autenticidade e história. No entanto, alguns proprietários de relógios preferem manter seus relógios em condições originais e evitam a formação de patina, armazenando-os em condições controladas e evitando a exposição a factores ambientais que possam acelerar o processo de envelhecimento.


Restauro


Ao contrário do que acontece com o vinho, os relógios podem ser restaurados. O processo de restauro pode variar dependendo do tipo e da extensão dos danos. Nalguns casos, apenas uma limpeza cuidadosa podem ser suficientes para melhorar a aparência do mostrador. Noutros casos, pode ser necessário um processo mais complexo que inclui a remoção de rachas, manchas ou até mesmo a aplicação de um novo revestimento.


É também possível que seja necessária a substituição total d mostrador. Isso é especialmente comum em relógios antigos que têm mostradores originais muito danificados ou que foram substituídos por mostradores não originais. Por fim, noutros casos, o relojoeiro pode optar por criar um novo mostrador, o mais fiel possível ao original, com recurso a várias técnicas especiais aprimoradas ao longo dos anos.

LOTEAMENTO DO VINHO


Não fazendo sentido restaurar vinho, o mais próximo que se pode fazer é o seu loteamento. Este é um processo que consiste em combinar diferentes lotes ou castas de vinho para criar um produto final consistente em termos de sabor, aroma e cor. O processo é frequentemente usado em adegas vinícolas para criar lotes que possuem características desejáveis de diferentes castas. Pode-se por exemplo dar força a um vinho envelhecido com até 15% de vinho mais jovem. Esta percentagem é a máxima recomendada.


O processo de loteamento começa com a seleção cuidadosa dos lotes de vinho. Cada lote de vinho é geralmente produzido a partir de uvas colhidas numa única casta, região e/ou variedade de uva. Cada lote pode ter suas próprias características distintas, como sabor, aroma e cor, que são influenciados pelo clima, solo e outros fatores que afectam o crescimento e maturação das uvas. Depois dos lotes serem selecionados, o enólogo ou o especialista em loteamento irá provar cada um para avaliar suas características. Pode usar notas de degustação para avaliar a acidez, o teor de açúcar, o corpo e outros elementos de sabor que são importantes para o produto final.


Receita

Com base nas características dos lotes individuais, o enólogo ou o especialista em loteamento irá criar uma receita ou fórmula que indica a proporção de cada lote a ser usado no resultado final. Pode ajustar essas proporções várias vezes até obterem o perfil de sabor e aroma desejado.


Maturação

Quando a receita é determinada, os lotes são misturados num grande tanque ou barrica para que as características do sabor e aroma se integrem ao longo do tempo. Isso é conhecido como a fase de maturação. Durante esse período, o enólogo pode provar o lote periodicamente para avaliar o progresso


Engarrafamento

Quando o lote é considerado pronto, o vinho é engarrafado e rotulado. Cada garrafa pode ser rotulada com informações sobre as variedades de uva usadas, as regiões de origem e outras características que podem ajudar a identificar as características distintas do produto final.



PERSONALIZAÇÃO DE RELÓGIOS - Modding

© leitemods | Seiko Yacht Master
© leitemods | Seiko Yacht Master

À semelhança do que acontece com o loteamento dos vinhos, acontece por vezes que alguns utilizadores optam por ajustar o aspecto de um relógio aos seus critérios estéticos. A este processo dá-se o nome de modding ou personalização. Há muitas técnicas diferentes de modding de relógios, e a complexidade do processo pode variar dependendo do tipo de modificação que é realizada.


Algumas das técnicas mais comuns de modding de relógios são a troca de mostrador, instalação de ponteiros, instalação de aros e escalas, trocas de correias ou braceletes, ou mesmo substituição do movimento. Este é um processo que pode ser levado a cabo por coleccionadores, com resultados arriscados, ou por relojoeiros experientes, com resultados mais fiáveis.


Ao contrário do que acontece com o vinho a personalização de relógios não é uma técnica muito bem aceite. Muitos coleccionadores são da opinião de que este processo desvirtua o relógios. Outros sentem que esta alteração torna os seus relógios realmente especiais. Ficamos a aguardar a sua opinião nos comentários.

139 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
Abílio Silveira
Abílio Silveira
21 févr. 2023

Belo artigo. Tive sempre um fascínio especial pelo ciclo de vida das pessoas quando comparado com o ciclo de vida dos astros. Ambos nascemos, crescemos e acabamos por desaparecer.

Parabéns ao Nuno Margalha por alargar com elegância estes conceitos aos relógios e aos vinhos.

— Vai um copinho que se faz tarde?

J'aime
En réponse à

Ora muito obrigado!

J'aime
bottom of page