top of page

A "Fast Food" não é para a Blancpain


O Chef Rui Paula em Le Brassus @ Blancpain


O mundo da alta relojoaria e da alta cozinha parecem ter encontrado na Blancpain um espaço comum e natural onde valores como a arte de viver, o artesanato, a qualidade e o respeito pelas tradições são partilhados a um nível bastante similar.


Esta associação entre dois universos aparentemente tão antagónicos começou em 1986, muito antes da atual loucura em torno da alta gastronomia, e mesmo levando em consideração que Ferran Adriá tinha já iniciado o seu capitulo com o El Buli dois anos antes. A bem da verdade, Adrià só tomou realmente conta da cozinha do El Buli em 1987, já a Blancpain tinha presenteado Frédy Girardet com um relógio por ter ganho o prémio de "Melhor Chef do Mundo”. Em 1990 a Blancpain revalidou o seu interesse quando Girardet, Paul Bocuse e Joël Robuchon, foram nomeados “Chefs do Século”. E é claro, os três acabaram com um Blancpain no pulso.


Bocuse d´Or @ Blancpain

Desde então, o chamado “círculo de amigos” de Blancpain não parou de crescer incluindo agora grandes nomes da gastronomia internacional como o chef espanhol Martín Berasategui, o suíço Edgar Bovier, para além da jovem chef Marie Robert, este originária da Suíça, Julien Royer, da região de Auvergne, na França, e a dupla alemã Sühring. Ao todo, e se contabilizarmos o passado e o presente, a Blancpain engloba mais de 100 estrelas Michelin entre este seu círculo de amigos.


@ Blancpain

Em 2020, a marca suíça revalidou o acordo que tinha com o famoso Guia Michelin através de uma parceria global com uma duração de três anos, passando a trabalhar em conjunto com vista à promoção dos pilares da excelência, da paixão e da expertise. Pilares que afinal, também regem a alta relojoaria, e em particular, a praticada pela Blancpain. A marca é, aliás, igualmente uma parceira de referência da Relais & Châteaux.


Chef Rui Paula em Le Brassus @ Blancpain


O Chef português Rui Paula, actualmente detentor de duas estrelas Michelin, é o mais recente mestre da gastronomia a juntar-se ao círculo de amigos da Blancpain. Tratando-se indiscutivelmente de uma figura incontornável da moderna gastronomia portuguesa, pode-se afirmar que o chef partilha com a Blancpain uma autenticidade requintada.


Chef Rui Paula em Le Brassus @ Blancpain

Os três restaurantes do Chef Paula, todos localizados em regiões diferentes, oferecem uma experiência gastronómica única e bastante marcante. O seu primeiro estabelecimento, o DOC, aninhado no vale do Douro, celebra os sabores num ambiente verdadeiramente excepcional. O DOP, situado no centro histórico do Porto, no Palácio das Artes, é uma meca gastronómica onde reinam a cor e a textura. E por fim, o terceiro restaurante do chef, a Casa de Chá da Boa Nova, em Leça da Palmeira, é uma porta de entrada para o oceano, um mundo a que a Blancpain se tem dedicado com verdadeiro empenho nos últimos anos.


Chef Rui Paula em Le Brassus @ Blancpain


A Blancpain selou esta nova amizade na sua Manufatura em Le Brassus, onde o Chef teve a oportunidade de visitar os ateliers da marca, mas também num dos seus representantes em Lisboa. A Boutique dos Relógios Plus Arte na Avenida da Liberdade, recebeu um grupo de convidados que puderam verificar em primeira mão de que maneira a arte do Chef Rui Paula estabelece uma linha paralela com a arte dos relojoeiros que, em Le Brassus, produzem as peças de alta relojoaria da Blancpain. Um trabalho efectuado com um ritmo e uma paixão que, claramente, não se coaduna com o conceito de “Fast Food” no qual uma parte do sector da relojoaria Suíça se deixou cair.


Para mais informações:



52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page