top of page

Sugestões para um Fim-de-Semana Relojoeiro: Descubra Tesouros de Tempo em Portugal

Este sábado, sugerimos um percurso fascinante pelo universo da relojoaria em Portugal, de norte a sul. Iniciamos em Tabuaço com o RIJOMAX, uma obra-prima do relojoeiro Amândio José Ribeiro, reconhecido como o relógio mais intrincado do mundo. No Porto, temos o histórico relógio das antigas Galerias Palladium, na Rua de Santa Catarina, que brinda um espetáculo de figuras históricas a cada três horas. Em Lisboa, a Fundação Medeiros e Almeida exibe uma colecção de relógios de elevada raridade. Não perca a colecção da Fundação Gulbenkian, que engloba relógios históricos, e o Arco da Rua Augusta, que alberga um relógio com uma história desde 1941. Conclua este itinerário nos Museus do Relógio, em Évora e Serpa, onde poderá contemplar colecções que testemunham a evolução da relojoaria.



RIJOMAX

Sábado das 10h às 12h e das 14h às 17h.
Loja interativa de Turismo de Tabuaço

O RIJOMAX E O SEU RELOJOEIRO


"O homem sonha e a obra nasce". Idealizado e construído por Amândio José Ribeiro, a quem o relógio deve o seu nome, é o relógio mais complicado do mundo e uma peça de arte misteriosa.


Este relógio é capaz de realizar 34 funções através de mais de 16 000 algoritmos e letras. Mede segundos, horas, dias, semanas, meses e anos, estações e trimestres, anos bissextos, fases da lua e anos lunares, solstícios e equinócios, entre muitos outros.


Este relógio pode funcionar durante milhares de anos com uma margem mínima de erro. A sua construção demorou mais de 28 anos. Prevê o futuro e é tão abrangente que está programado para corrigir a diferença de tempo entre o calendário gregoriano usado no mundo ocidental e o tempo solar. A sua construção demorou mais de 16 000 horas entre 1945 e 1973, à volta do sol, da lua e das estrelas.


Note-se que todo o conhecimento necessário para a sua construção foi adquirido através de livros e observação direta, materiais rudimentares, recortes de jornais e revistas, entre outros.



Relógio na fachada do edifício das antigas Galerias Palladium

De 3 em 3 horas, durante 2 minutos
R. de Santa Catarina 73, 4000-153 Porto


O relógio localizado na esquina da Rua de Santa Catarina com a Rua de Passos Manuel, no Porto, destaca-se não pela sua antiguidade ou iconecidade, mas pela frequente atenção de fotógrafos e cinegrafistas. Este relógio, parte do edifício das antigas Galerias Palladium, criado pelo arquiteto Marques da Silva, oferece um espetáculo a cada três horas, revelando figuras emblemáticas da história do Porto - São João, Infante D. Henrique, Almeida Garrett e Camilo Castelo Branco. O edifício, que já foi sede dos Grandes Armazéns Nascimento e do luxuoso Café Palladium, hoje abriga espaços comerciais, mantendo seu valor histórico e cultural na cidade.


De três em três horas, é possível ver 4 figuras a saírem do relógio e a desfilarem por 2 minutos ao som das badaladas do carrilhão.



FUNDAÇÃO MEDEIROS E ALMEIDA

Sábado: 10h – 17h (última entrada às 16h30)
R. Rosa Araújo 41, 1250-165 Lisboa

Casa-Museu Medeiros e Almeida
Casa-Museu Medeiros e Almeida

A Fundação Medeiros e Almeida é o lar de uma das mais notáveis coleções de relógios em Portugal, destacando-se por abrigar peças de rara singularidade. Entre os destaques está uma coleção extraordinária de relógios Breguet originais. Além disso, a fundação apresenta algumas preciosidades únicas, como um Wadokei, um relógio tradicional japonês de horas temporais. Este relógio singular divide o dia em seis períodos de tempo, que variam ao longo do ano, ajustando-se para indicar consistentemente seis unidades de luz e seis de escuridão a cada dia.


Museu Calouste Gulbenkian

10:00 às 18:00 e encerra à terça-feira
Av. de Berna 45A, 1067-001 Lisboa

Museu Gulbenkian
Museu Calouste Gulbenkian

Rodeada pelo Jardim Gulbenkian, em Lisboa está uma das mais importantes coleções particulares do mundo, reunida em vida pelo Arménio Calouste Sarkis, com 6000 peças expostas num edifício construído propositadamente para a receber. Entre elas é possível ver alguns relógios históricos.



Relógio do Arco da Rua Augusta

Diariamente das 10h às 19h, última entrada: 18:30h
Rua Augusta, 21100-053



O relógio do Arco da Rua Augusta, em Lisboa, é uma peça histórica repleta de curiosidades e mistérios. Construído pela "Boa Construtora – Fábrica de Relógios Monumentais" em 1941, este relógio necessitava de manutenção manual regular, já que inicialmente não possuía um mecanismo de corda automática. Manuel Francisco Cousinha, fundador da empresa, mais tarde desenvolveu um mecanismo de corda automática baseado no mercúrio, embora o relógio continuasse a enfrentar problemas de degradação devido a fatores climáticos e falta de manutenção adequada. Em 2007, foi realizada uma reparação significativa, incluindo a reconstrução da roda principal do mecanismo. O Arco da Rua Augusta, onde o relógio está instalado, é um marco da cidade de Lisboa, planejado em 1759 e concluído em 1873, como parte da reconstrução pombalina após o terramoto de 1755.



Museus do relógio de Évora e Serpa

ÉVORA: Palácio Barrocal (INATEL), Rua de Serpa Pinto nº 6, perto da Praça do Giraldo, Évora.
SERPA Convento do Mosteirinho, junto à Praça da República, 7830-341 Serpa.
Sábado, Domingo e Feriados: das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (última visita às 17h00).


Os Museus do Relógio em Évora e Serpa, Portugal, constituem uma viagem cativante pela arte e história da relojoaria. Em Évora, situado no histórico Palácio Barrocal, perto da famosa Praça do Giraldo, o museu apresenta uma coleção diversificada que abrange desde relógios antigos a modernos. Já em Serpa, alojado no Convento do Mosteirinho, próximo à Praça da República, o museu destaca-se pela sua atmosfera singular e pelas exposições que ilustram a evolução da relojoaria ao longo dos tempos. Ambos oferecem um olhar único sobre a engenharia e o design dos relógios, refletindo a rica história da relojoaria

162 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Yorumlar

5 üzerinden 0 yıldız
Henüz hiç puanlama yok

Puanlama ekleyin
bottom of page