top of page

Back to black com o novo UR-112 Aggregat da Urwerk


UR-112 Aggregat Back to black @ Urwerk


O novo UR-112 Aggregat Back to black da Urwerk apresenta-se num corpo de aço e titânio com uma arquitetura complexa, ou não fosse ele um Urwerk! Mas começamos pelo topo. A cobertura da caixa de aço é ranhurada e abre verticalmente para dar acesso às indicações de reserva de corda secundária e segundos digitais. O corpo central do relógio é de titânio com acabamentos escovado acetinado e tratado com jato de areia. As duas asas em aço enegrecido do UR-112 Aggregat Back to black encaixam neste corpo central onde cada zona, cada espaço, cada elemento tem a sua própria textura, o seu próprio acabamento e a sua própria linguagem.


UR-112 Aggregat Back to black @ Urwerk


O novo UR-112 Aggregat Back to Black pertence à linha Special Project. Trata-se de um distanciamento por parte da marca do conceito fundador de indicação de horas errantes, que se apresenta agora numa escala totalmente nova, com novos volumes a envolver o UR-122 Aggregat e o seu calibre UR-13.01. Segundo Martin Frei, designer e co-fundador da Urwerk,


”A inspiração para a linha 112 veio diretamente dos EUA. Felix e eu tivemos a sorte de descobrir a impressionante coleção de carros do Sr. Ralph Lauren. Entre os modelos mais raros estava o Bugatti Atlantic. Foi amor à primeira vista. As suas linhas perfeitas, as curvas que formam a carroçaria e mesmo as características Art Déco. Este Bugatti é uma verdadeira maravilha! Foi a musa que inspirou os meus primeiros desenhos do UR-112.”

UR-112 Aggregat Back to black @ Urwerk


Neste Urwerk não encontramos cubos, nem o habitual carrossel com satélites, nem a indicação com o setor de 120 graus como é o caso de tantos modelos que marcaram a história da Urwerk nos últimos 25 anos. O UR-112 Aggregat Back to Black apresenta horas saltadas e minutos sobre prismas. Deslocados para a frente do relógio, estes são visíveis nas suas caixas de cristal de safira. À medida que as horas saltam de um lado e os minutos avançam em incrementos de cinco minutos do outro, um indicador adicional mostra os minutos com uma precisão adicional. Segundo Felix Baumgartner, co-fundador da URWERK e mestre relojoeiro


"Mais uma vez, deixámos a nossa coragem falar por nós ao fazer esta nave espacial, um verdadeiro OVNI que é um enorme desafio técnico. Este UR-112 é pura loucura em termos de mecânica e de acabamentos. A energia gerada pelo rotor central do UR-112 é distribuída em quatro direções ao longo de nada menos que 12 eixos. É uma verdadeira rede mecânica. Apenas poderemos fazer um número muito limitado destes relógios, mas fazemo-lo com um absoluto e puro prazer relojoeiro!”

UR-112 Aggregat Back to black @ Urwerk

O corpo central da caixa do UR-112 Aggregat Back to black contém os componentes que movimentam e regulam o calibre UR-13.01. Um tambor grande que disponibiliza 48 horas de reserva de marcha está acoplado a um rotor responsável pela corda automática. Pressionar os dois botões nas laterais do relógio abre a tampa e revela o indicador de reserva de marcha e os espetaculares pequenos segundos. Este último é composto por um disco de silício esqueletizado, preso a uma ponte de alumínio anodizado vermelha, uma característica já típica no design da URWERK.


UR-112 Aggregat Back to black @ Urwerk

Um eixo de transmissão destaca-se no meio deste emaranhado de componentes mecânicos. Medindo vários centímetros de comprimento, é possivelmente o componente mais longo na relojoaria mecânica contemporânea (excluem-se claro, as lâminas de mola dos tambores de corda). Para garantir a necessária leveza e rigidez, o elemento foi construído em titânio e garante o acoplamento com o módulo de indicação dos dígitos, localizado na parte frontal da caixa. A ligação é estabelecida graças a uma nova sucessão de engrenagens que acionam os prismas das horas e dos minutos através de duas engrenagens cónicas de 90°. Os prismas de alumínio preto com ranhuras laterais incluem uma camada de Super-LumiNova e encontram-se protegidos por sistemas planetários que garantem que giram tanto sobre o seu eixo como no espaço onde estão posicionados. Esta abordagem cinemática exige uma precisão absoluta e contribui para dar a este UR-112 Aggregat Back to black um design totalmente exclusivo e nada convencional. Algo a que a Urwerk já nos habituou.

UR-112 Aggregat Back to black @ Urwerk


Para mais informações, visite o sítio da Urwerk aqui.

62 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page