top of page

Museu da Música Mecânica

Atualizado: 2 de mar. de 2023




A música pode ser mecânica, sabemo-lo bem cada vez que ouvimos um relógio de mesa ou de coluna tocar as melodias habituais. É fácil distinguir entre música mecânica e música digital, a mecânica é principalmente mais calorosa. Impelidos por estes pensamentos fomos conhecer o Museu da Música Mecânica, que fica junto a Pinhal Novo.


Todos conhecemos os prazeres e as dificuldades do coleccionismo, também sabemos que são tão válidas no mundo dos relógios como em qualquer outro mundo. Por essa razão, vale a pena visitar o Museu da Música Mecânica na Rua dos Alegrias, Quinta do Rei - Arraiados, 1955-281 Pinhal Novo, ou através de visita virtual no site https://museudamusicamecanica.com .


RELÓGIOS MUSICAIS


Em todas as caixas de música mecânica existem rodas dentadas, e outras peças que também encontramos em relógios mecânicos. No MMM, encontrámos todo o tipo de aparelho mecânico capaz de gerar música, mas especialmente relógios musicais. Aqui fica uma galeria com alguns dos nossos favoritos.




No site do museu pode consultar-se a seguinte informação:


LUÍS CANGUEIRO - O COLECCIONADOR



Luís Cangueiro nasceu em Prado Gatão, concelho de Miranda do Douro. Fez os estudos secundários em Bragança, e em 1962 ingressou na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra onde obteve a licenciatura em Filologia Clássica. Foi um dos fundadores da Secção Fotográfica da Associação Académica, preside ao Coral da Faculdade de Letras e integra a Comissão da Queima das Fitas. Cumpriu o serviço militar em Mafra, Santarém e Moçambique, para onde é mobilizado em 1969 como alferes de cavalaria. Iniciou a sua atividade profissional em 1971 como professor do Liceu Nacional de Bragança que acumulou com as funções de diretor da residência de estudantes Calouste Gulbenkian. Em 1977 foi nomeado professor efetivo na Escola Emídio Navarro em Almada. Envereda pela via empresarial a partir de 1988. Na casa onde nasceu existia uma “Ariston” e as memórias dessa caixa de música motivaram-no porventura a adquirir a primeira peça da coleção em 1986. A sua ligação de sempre à música, o espírito colecionista, o interesse pelas antiguidades a que se juntou um grande entusiasmo pelo som e pelo sistema mecânico destes instrumentos, incentivaram-no a reunir este acervo que é constituído pelas mais diversas tipologias da música mecânica.



A COLECÇÃO


A coleção do museu é constituída por mais de 600 peças que se movimentam por sistemas exclusivamente mecânicos, e que datam desde o final do séc. XVIII até à 1ª metade do séc. XX, todas em estado de funcionamento. Trata-se de uma coleção particular, reunida ao longo de uma vida pelo colecionador Luis Cangueiro e que é representativa de toda a música mecânica. As diversas tipologias distribuem-se pelos mais variados instrumentos, desde as mais antigas caixas de música de cilindro de madeira ou de metal às mais recentes e populares grafonolas. É um privilégio podermos ver, ouvir e sentir peças centenárias que poderemos interpretar como um sinal da vida do homem através dos tempos, a expressão da sua cultura, a manifestação livre do seu poder criador.



O PROJECTO


O museu, com a área de 1.020 m2, consiste numa caixa totalmente fechada, que pretende estabelecer um certo paralelismo com uma caixa de música. O alçado principal apresenta uma concavidade que traz à memória as campânulas dos fonógrafos e dos gramofones e assinala a entrada do edifício. O visitante terá então a oportunidade de entrar nessa grande “caixa de música”, viajar no tempo, explorar e ouvir com grande curiosidade centenas de instrumentos mecânicos, distribuídos por cinco galerias expositivas, dispostas em redor de um pátio central. Uma escadaria e o elevador conduzem-nos à sala documental, ao auditório com 70 lugares ou à sala multiusos. O arquiteto Miguel Marcelino é o autor do projeto. O Museu foi inaugurado a 4 de outubro de 2016 no concelho de Palmela e é um museu privado.



COMO CHEGAR

Pela Ponte 25 de Abril > sair na portagem de Palmela sentido Pinhal Novo. A 1.500 m tomar a direção Venda do Alcaide e seguir as placas sinaléticas até ao museu. Percurso portagem de Palmela – Museu: 7 minutos.

Pela Ponte Vasco da Gama > sair no Pinhal Novo; no centro da Vila tomar a direção Lagoa da Palha e seguir as placas sinaléticas até ao Museu. Percurso Pinhal Novo – Museu: 5 minutos.


Horário e Visitas

HORÁRIO Sábados, domingos e feriados das 15h às 18h com visita guiada musical às 15h30. *Mais se informa que estamos disponíveis para receber grupos com marcação prévia em outros horários.


VISITAS GUIADAS COM AUDIÇÃO AO VIVO DOS INSTRUMENTOS Sábados, domingos e feriados às 15h30. A participação na visita guiada não necessita de marcação prévia.


VISITAS PARA GRUPOS ORGANIZADOS* - Escolas, público Sénior, etc. Preferencialmente de terça a sexta-feira, das 10h às 18h.

*Marcação prévia da visita obrigatória para grupos organizados (mínimo 15 participantes ou custo mínimo da visita guiada).




57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione
bottom of page