top of page

Patek Philippe Ref. 533 “O General”

Quando as fotos de um Patek Philippe raro pousaram na mesa do especialista da Sotheby's, Tom Heap, ele sabia que estava a olhar para algo especial. Os detalhes assim o indicavam: caixa em ouro levemente desgastada, a luneta plana, em vez de abobadada, o mostrador sectorizado em esmalte azul. Tratava-se de uma Referencia 533, construída entre 1937 e 1957. Um de apenas 125 em ouro amarelo, dos quais apenas 44 são conhecidos, e dos quais apenas 10 apresentam um mostrador sectorial. Este seria assim o 11º.


Ref. 533 Cronógrafo da Patek Philippe @ Sothebys

Quando a Sotheby's analisou a proveniência do relógio, começou a materializar-se uma história fascinante. Heap descobre uma data, um local e um proprietário, o major-general Thomas North, cuja vida agitada o levou das trincheiras do Somme ao Pentágono, num período que abrangeu duas Guerras Mundiais e uma Guerra Fria. Um percurso de vida que o associam directamente desde o general Pershing aos presidentes dos EUA, Eisenhower e John F. Kennedy. E foi precisamente durante o seu longo período de serviço que o major-general Thomas North recebeu este relógio em 1939, oferecido pelo então Chefe do Estado-Maior do Exército Brasileiro.


"Um relógio raro como este é incrivelmente emocionante” diz Heap, “mas poder ter o registo do relógio a detalhar exatamente o que essa pessoa fez e quando o recebeu, então percebe-se que é uma peça que acompanhou o seu proprietário ao longo da sua vida, o que ainda hoje é bastante fora do comum.”

O Major-General Thomas North @ Sothebys

Embora tivesse nascido em Londres em 1893, o Major General North foi uma figura militar americana de relevo, tendo visto ser atribuída ao longo da sua carreira condecorações como o Coração Púrpura assim como uma Medalha de Serviço Distinto com Oak Leaf Cluster. Chegando à América em 1911, alistou-se no 11th of Engineers (Ferrovia) em Nova York a 9 de maio de 1917. Passado pouco mais de um mês, estava a bordo de um navio rumo a França, onde participou na Batalha do Somme - o campo de batalha mais mortífero da Primeira Guerra Mundial - antes de ser transferido para a secção de mapas do GHQ das Forças Expedicionárias Americanas em Chaumont, a base do General Pershing.

O verso gravado da Ref. 533 Cronógrafo da Patek Philippe @ Sothebys

A notável inteligência demonstrada desde cedo por North foi bem utilizada quando ele voltou a Washington em 1918 como primeiro-tenente, sendo transferido para o corpo docente da Field Artillery School em Fort Sill para trabalhar no controle de fogo de artilharia de campo, incluindo a detecção de flashes e alcance sonoro - na época, os métodos de ponta para localizar artilharia inimiga.

Foi em 1924 que North iniciou o trabalho que viria a definir a sua carreira, abrindo em Paris o escritório da recém-criada American Battle Monuments Commission – a organização encarregue de garantir que os caídos na guerra fossem homenageados adequadamente. Neste posto, enquanto trabalhava em colaboração estreita com o major Eisenhower e o general Pershing num trabalho de grande importância - North descreve nas suas memórias os métodos menos convencionais a que recorria de maneira a garantir as terras necessárias aos memoriais. Um método que incluía embebedar os proprietários de terras ou atiçar a rivalidades entre irmãos.


O Major-General Thomas North @ Sothebys

Seguiram-se uma sucessão de cargos, incluindo a formação na Escola Superior de Comando e Estado-Maior, até que, em 1939, o então Capitão North acompanhou o General Marshall numa bem-sucedida viagem ao Brasil. Posteriormente, seria convidado a acompanhar o chefe do Estado-Maior brasileiro, o general Pedro Aurélio de Góes Monteiro, numa viagem aos Estados Unidos. Estas viagens acabaram por consolidar a relação entre os dois países num processo que viria a ser vital durante a Segunda Guerra Mundial – momento em que o Capitão North foi presenteado com o presente Patek Philippe Ref. 533.


A oferta pode parecer particularmente generosa - “Se olharmos para um equivalente moderno, seriam cerca de £ 30.000,' diz Heap - mas a oferta tinha tido um precedente. A fasquia já estava alta quando, durante a etapa brasileira da viagem, o general Marshall presenteou o general de Góes Monteiro com uma grande pepita de ouro e três águas-marinhas.


O Major-General Thomas North (dta) sentado com um. General dos EUA @ Sothebys

Após a Segunda Guerra Mundial, o General North foi nomeado secretário da Comissão Americana de Monumentos de Batalha, supervisionando os cemitérios e o programa memorial. Em 1953, aos 60 anos, aposenta-se da vida ativa, apenas para se reintegrar no dia seguinte vindo a ser promovido ao posto de Major-General em 1957. A carreira deste militar continuou a movimentar-se ao mais alto nível.


Fotografia assinada de John F. Kennedy, incluida no lote @ Sothebys

Quase tão impressionante quanto a história de vida do major-general, o próprio relógio traz marcas que representam as suas muitas viagens ao longo dos anos. "No relógio é possível ver todas os contrastes", diz Heap. “Na parte interna do fundo da caixa, temos a marca de ouro suíça, depois há a marca de ouro francês e há ainda uma outra marca, que ainda estamos a tentar descobrir - podendo ser um contraste de importação brasileiro ou uma marca do retalhista.”


Documentação que acompanha a presente Ref. 533 @ Sothebys

E, embora pequeno em tamanho “É mais como um relógio formal, ou um Calatrava, com 33 mm, quando um Submariner moderno tem 41 mm' – o relógio tem um impacto em termos de design e relevância", diz Heap. Mas é a extraordinária história do seu proprietário que torna este relógio numa peça verdadeiramente única, e que é cada vez mais rara.


*Texto publicado originalmente pela Sothebys e adaptado para português.


Ref. 533 Cronógrafo da Patek Philippe @ Sothebys

O Patek Philippe Ref. 533 de 1937, em ouro amarelo, “O General”, tem um valor estimado de entre 34.000 e 57.000 Euros.


O Lote proposto pela Sothebys sob o nº pode ser licitado ou visto aqui.


Notas do Lote:


Em 1939, North participou numa turnê promocional pelo Brasil, seguida de uma turnê pelos Estados Unidos. O Capitão Thomas North e o seu destacamento escoltaram o Chefe do Estado-Maior Brasileiro (General Pedro Aurélio de Góis Monteiro) e o General George C. Marshall, por todo o país, após o que North foi presenteado com o presente Patek Philippe pelo General Góis Monteiro. Esta Referência 533 em ouro amarelo com um mostrador sectorial da segunda série '4 Ring' é acompanhada por fotografias originais do Dossier de North do Pentágono, entre outras. A referência 533 foi produzida de 1937 a 1957 e era muito semelhante à referência 130, excepto pelo bisel plano. A Patek Philippe produziu apenas cerca de 350 exemplares da Referência 533 em três metais – 215 em ouro rosa, 125 em ouro amarelo e 10 em aço. As caixas foram produzidas pelo fabricante de Genebra Emile Vichet e os mostradores foram produzidos pela Stern Frères. A presença de um mostrador sectorial coloca o relógio numa categoria de raridade superior, uma vez que se acredita que apenas 12 mostradores sectoriais da Ref. 533 foram produzidos e apenas 6 deles têm hoje o paradeiro identificado.


74 visualizações0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page